ATRÁS DA MÁSCARA #03 | Otavia Cé

Para algumas pessoas, ler e assistir enredos sobre seus personagens favoritos, além de tê-los materializados em figuras e estátuas, não é suficiente. Para esses, é necessária a experiência de ser o personagem, mesmo que por pouco tempo, encarnando todos seus trejeitos e, às vezes, seus hábitos.

Neste espaço, convidamos alguns cosplayers para expor um pouco sobre a vida de quem “se torna alguém ou algo mais”, além de mostrar um pouco de suas coleções. Sejam bem-vindos ao TOYQUEST: ATRÁS DA MÁSCARA e conheçam um pouco do colecionador de muitas faces.

Otavia Cé

DSC_7577beta

http:// s-lancaster.deviantart.com

https://www.facebook.com/pages/Lancaster-Cosplay-Inc/565871233437386

A Origem: Como e quando percebeu que ler, assistir e colecionar não bastavam, resolvendo assim entrar no mundo dos cosplayers?

Foi em 2008, por “incentivo” de amigos. Na verdade, mentiram para mim, dizendo que eu só poderia entrar em um evento de cultura pop japonesa se fosse de cosplay. A boba acreditou…

DSC_1706

Sem modéstia: Qual foi o seu melhor trabalho de cosplayer, na sua opinião?

Fico em dúvida entre a Malévola (versão do filme) e o Drizzt (Dungeons & Dragons).  Ela é favorita do público e ele virou até capa de livro do personagem original.

DSC_2169

Sem vergonha: Qual a situação mais embaraçadora que já ocorreu, quando encarnava algum personagem?

Quando eu precisei de segurança para ir ao banheiro em um evento. Estava usando cosplay de I-no do game Guilty Gear. O assédio era tanto que eu precisei de escolta para conseguir me locomover.  O chato é que o assédio não era por eu ser “famosa” (nada disso, até porque não tenho a ilusão de ser “famosa do cosplay”), mas porque a roupa é bastante reveladora e algumas pessoas muito mal educadas e sem noção estavam tentando puxar a jaqueta para ver se eu estava vestindo alguma coisa por baixo. Foi uma situação bastante constrangedora. 

DSC_8639

Frustração: Houve alguma tentativa de cosplayer que não deu certo? Por que?

Um vez, por pressão de amigos, eu acabei topando fazer cosplay de uma personagem que eu mal conhecia: a Erza Scarlet, de Fairy Tail. Por não ter amor nenhum pela personagem, fiz o cosplay meio nas coxas e ele acabou ficando tosco. Fui na pilha deles, mas acabei não me divertindo nem um pouco, tanto é que eu nego a existência desse cosplay. 

DSC_7608

Num dia desses: Qual o cosplay que gostaria de fazer, mas não teve tempo ou oportunidade? 

Quero fazer o Alucard, versão Castlevania: Lords of Shadows e a The Boss, da série Metal Gear. 

12 - ok

Rótulo: Ainda existe confusão ou discriminação do cosplaying, no caso de mulheres, por parte dos homens, os quais não entendem o real objetivo do trabalho?

Não só por parte de homens, mas outras mulheres também, as quais rotulam cosplayers que se arriscam a fazer personagens com trajes mais sexys de “cosputa” ou “cospelada”.  Sabe, tenho real pavor desses termos. Só servem para inibir e tratar essas meninas de modo pejorativo. 

DSC_1904- B

Nosso tema: Qual é o seu modus operandi na coleção de figuras e estátuas?

Mulheres. Figuras femininas poderosas! 

1

Incompleto: O que falta no mundo dos colecionáveis, em relação à personagens esquecidos, escalas e produtos?

Uma série que englobe o universo de Dungeons & Dragons. Tenho que me contentar com as minitures de jogo.  Imagine que lindo uma 1:6 do Drizzt ou da Lolth! Eu gosto bastante de fantasia medieval, mas dificilmente encontro colecionáveis com essa temática. 

3

Caminho das Pedras: Quais são as dicas para quem quer iniciar cosplaying e uma coleção de figuras/ estátuas?

Muita pesquisa e foco!

4

 2      DSC_1821     DSC_0027

Comments

comments

About Author

Alessandro Venturelli

Criatura mutante da era atômica que usa crocs com meia.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: